Ultrabooks – O futuro dos Laptops

UX210
UX210 - divulgação ultrabook

Depois do lançamento do Ipad alguns podem ter pensado que os computadores pessoais e os laptops estavam destinados aos museus, bibliotecas e livros de História. Mas, lançamentos recentes, feitos pelas maiores fabricantes de computadores do mundo atestam o contrário. Os notbooks agora são Ultrabooks e contam com funções que os tornam cada vez mais competitivos.

Ultrabooks são laptops mais leves, que consumem menor quantidade de energia e que representam híbridos entre os tablets e laptops.

Como aos tablets, eles tem design atrativo e são mais leves que os Laptops comuns e também podem contar com funções como telas sensíveis ao toque e autodestruição de arquivos em caso do roubo da máquina.

Segundo o Jornal Baiano Atarde, em reportagem de Pedro Fernandes, Ultrabooks entram no mercado para competir com tablets, a Intel vem apostando alto nessa categoria de equipamento eletrônico e de informática. A empresa não produz os processadores usados nos Tablets mais famosos e por isso precisa criar novas formas para utilizar seus produtos em computadores mais modernos e competitivos.

Nomes de Ultrabooks podem distanciar o público

Outro aspecto em que os ultrabooks se diferenciam dos tablets é com relação ao seus nomes. Por exemplo, enquanto os tablets recebem nomes mais como IPad, YPy etc, os ultrabooks laçados no mercado tem nomes mais sérios como: UX210, Portege Z830 e Aspire 3951. O computador mais leve da Apple tem um nome bem menos “numérico” o MacBook Air, com seus 1,3 Kg é um pouco mais pesado que os Ultrabooks que pesam em torno de 1,1 Kg.

Tablets ainda lideram com aplicativos

Uma das maiores vantagens dos Tablets, mais famosos e mais lucrativos, não é o seu formato ou  processadores e sim a possibilidade de se encontrar uma infinidade de aplicativos produzidos por uma outra infinidade de mentes interessadas em informática.

No final do século XX,  os Pcs acabaram sendo dominados por um grupo limitado de marcas como Microsoft, IBM, Intel etc. Com o lançamento do Ipad, e anteriormente o Iphone, ficou bem mais evidente que a necessidade e o diferencial agora requerido dos computadores, é se ter conteúdo cada vez mais diversificado e o maior número de aplicativos possível.

A experiência digital hoje vai muito além do Hardwere of softwere: ela é também conteúdo.

Texto: Fábio Santos 

Fabio Santos é mestre em Comunicação pelo Goldsmiths College, University Of London – Reino Unido

 

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.