NOVELAS – UM REFLEXO EMBAÇADO DA VIDA REAL

NOVELAS - UM REFLEXO EMBAÇADO DA VIDA REAL
Novelas x Vida Real

As telenovelas sempre foram vistas como um elemento pertencente ao universo feminino e, que tinha como principal instrumento, o sonho e a fantasia.

A confeccionista de roupas Hilda Lopes (56), sempre se intitulou noveleira, mas, de uns tempos para cá ela esta evitando assistir. Segundo ela, as telenovelas estão cada vez mais perversas. – “Eu quero ligar a televisão para ver amor, paz, sucesso, e não maldade, se for para ver maldade eu olho o quanto eu sofre e tenho dificuldades para conseguir certas coisas em minha vida”, afirma Hilda.


Esse olhar de Dona Hilda reforça a importância da indústria do entretenimento, pessoas escolhem ir ao cinema, ao parque ou ao shopping, mas TV é uma mídia acessível, ela vai até sua casa oferecendo histórias de vidas como um elemento a mais. Se na vida de um cidadão comum já falta dinheiro, acesso a saúde e educação de qualidade, ou um simples amor “verdadeiro”, a novela precisa simbolizar a superação, para ser atraente ao seu público alvo.

Aquele formato clichê, de casal que se ama e tem sua paixão interrompida por um vilão, que durante toda a trama tentou destruir a relação de todas as formas legais e ilegais, mas que ao final da novela, o casal fica juntinhos, já não esta tão em vigor. O amor como elemento central permanece, mas as tramas estão cada vez mais próximas da vida real.

Vamos identificar alguns exemplos de novelas que imitam a vida real, mas que nem sempre agradam.

Quem gostaria de ganhar na mega cena acumulada? Muita gente não é! A novela “Vidas em Jogo” narra exatamente à história de apostadores da mega cena que ganham o prémio e suas vidas são transformadas positivamente e negativamente pelo dinheiro, uma forma indireta que a novela passa de dizer que o capital nem sempre agrega de forma positiva.

Outro exemplo é a Novela “Viver a Vida”, em que a protagonista Luciana –  vivida pela atriz Alinne Morais, após sofrer um acidente ficou vítima da cadeira de rodas, e diferente de tantas outras em que a personagem supera seus desafios e volta andar. A permanência de Luciana na cadeira de rodas é uma forma subjetiva de dizer que nem sempre é possível voltar a andar após sofrer um acidente como o dela, que levou a perda dos movimentos.

Além dos fatores citados acima o que também vem dando o que falar nas telenovelas, são as tramas envolvendo homossexuais. Mas isso você vai conferir no próximo texto –  A TV está ainda mais colorida.

 Mia Lopes* – Colaboradora do Nuve(n)Digital

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.