O MUNDO TERÁ SETE BILHÕES DE PESSOAS NA PRÓXIMA SEGUNDA-FEIRA

 

Crescimento Populacional
                            Crescimento Populacional

Dentre as mudanças previstas para o futuro está o fato de a China perder o título de nação mais populosa do planeta para a Índia em até 15 anos

Quem já esteve numa feira livre sabe o quanto é desconfortável estar num aperto. Imagine sair na rua e não ter espaço para pisar porque as pessoas já ocuparam todos os existentes; imagina não conseguir reservar uma mesa de restaurante na cidade porque todos estão lotados; pense, ainda, no banho de mar se tornando inviável diante da quantidade de pessoas que estão nas praias; e o trânsito? Quem vive em grandes metrópoles sabem bem essa realidade.


Meu Deus! Será que o problema da superpopulação é tão grave que já temos que nos preocupar com problemas desta magnitude? Bem, isso vai depender dos bilhões de casais de pombinhos durante o ato mais íntimo no qual um homem e uma mulher podem estar inseridos, bem como das organizações governamentais, responsáveis pelas políticas de sensibilização, que podem contribuir para a diminuição na taxa de crescimento populacional do planeta.

Na próxima segunda-feira, 31 de outubro, o mundo vai atingir a marca de sete bilhões de habitantes, segundo um relatório da Divisão de População do Departamento de Assuntos Econômicos e Sociais das Nações Unidas, que prevê ainda que a população mundial só atinja o seu número máximo em 2075, quando chegará a 9,22 bilhões de pessoas, apresentando um lento declínio a partir daí.

Dentre as mudanças previstas para o futuro está o fato de a China perder o título de nação mais populosa do planeta para a Índia em até 15 anos, por conta da diferença do número médio de filhos na atualidade que é de 1,6 na China e 2,5 na Índia. Outra modificação é o aumento da idade média das pessoas em todo mundo – 24 anos em 1950, 29 anos em 2010 e 38 em 2050.

A vice-presidente da revista Brasil Rotário, Adélia Antonieta Villas – estudiosa do problema da superpopulação e única representante do Brasil na I Conferência sobre População e Desenvolvimento, realizada em Zurique no ano 2000 – chama a atenção para a gravidade do problema do crescimento populacional sem o necessário desenvolvimento sustentável.

“Onde há pobres, onde há insuficiência de oferta de serviços públicos, onde há desemprego – não importando a região, o país ou a cultura; os problemas serão os mesmos: aumento da violência, das desigualdades, das agressões contra as crianças e as mulheres e a degradação do meio ambiente”, explica a estudiosa. *

Mais do que nunca está na hora de repensarmos na “reorganização” do nosso planeta.

Texto: Cris Manaia / Edição: Wanessa Marçal 

Um Comentário para: “O MUNDO TERÁ SETE BILHÕES DE PESSOAS NA PRÓXIMA SEGUNDA-FEIRA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.