CULTURA, BELEZA E HISTORIA NO SUBÚRBIO FERROVIÁRIO DE SALVADOR

Trem corta o suburbio ferroviário de Salvador - bela vista do mar ao fundo
Suburbio Ferroviário de Salvador - Foto Ana Lucia Oliveira Moreira

Contando com mais de 20 bairros, o Subúrbio ferroviário de Salvador abriga hoje, uma enorme riqueza histórica e cultural, com paisagens lindíssimas e de enorme potencial turístico.

O Subúrbio Ferroviário soteropolitano é uma região pertencente à cidade de Salvador. Ele constitui uma área  de extrema importância para a história da capital baiana. Com mais de 600 mil habitantes, o Subúrbio ainda preserva inúmeros símbolos  culturais e históricos; apesar de ter alguns casarões em ruínas, a região que no passado abrigou pessoas vindas do interior e foi palco de lutas, guerras e resistências nos séculos passados, ainda possui muitas casas e conjuntos de estilos arquitetônicos diversos, passando pelos estilos colonial, barroco, rococó, moderno e contemporâneo.

A antiga Viação Ferroviária Leste Brasileiro, inaugurada em 1860, trouxe o trem, transporte que liga importantes trechos da cidade, servindo de estímulo para que as pessoas conhecessem  melhor a orla do Subúrbio de Salvador, que tem suas belas praias banhadas pela baía de Todos os Santos, e locais ricos em cultura popular, preservada na presença de muitos grupos de capoeira, samba de roda, música e terreiros de candomblés.


Independente da valorização mais recente de outras áreas da cidade, como a região do Iguatemi e da Paralela, as atrações do subúrbio de salvador ainda interessam e encantam muitas pessoas. A beleza e calmaria  da região fazem morada pelos lugarejos, e comunidades tradicionais de pescadores e veranistas que aproveitam da pesca farta e as belezas das praias e enseadas pelas águas calmas da Baía de Todos os Santos.  Atualmente, o Subúrbio Ferroviário é ocupado por uma grande parte de moradores das classes populares, após a construção da Avenida Suburbana a região experimentou um aumento na quantidade de moradores. Infelizmente, este aumento tem se dado principalmente em ocupações irregulares.

Um lugar para se comprar e vender

O comércio no subúrbio de Salvador é bastante diversificado, por lá se encontram uma enorme variedade de lojas,  e outros empreendimentos como cursos e farmácias, porém que mais se destacam são os restaurantes, dentre eles, a Cabana do Camarão e Boca de Galinha. O restaurante Boca de Galinha se tornou atrativo devido ao cardápio variado que oferece aos seus clientes, pois principal prato de destaque é a moqueca. Com a decoração modesta e a vista para o mar de Itapagipe , o Boca de Galinha se tornou a primeira opção para um bom almoço durante ou no fim da semana. O mesmo, foi  recentemente destaque em quadro do programa de Ana Maria Braga na TV Globo e na revista veja.

História preservada para as próximas gerações

Aguas lindas banham o parque São Bartolomeu
Parque São Bartolomeu - Foto Ana Lucia Oliveira Moreira

Em todo o Subúrbio, as associações e os projetos sociais trabalham juntos em prol da comunidade, no intuito de dar a sua contribuição para a melhoria de vida dos moradores. Entre elas estão a Associação Nova Esperança que tem situado dentro do próprio espaço a Biblioteca Parque São Bartolomeu e o Centro Social Sofia.

A Igreja Nossa Senhora de Escada, localizada no bairro de Escada é um patrimônio tombado pelo IPHAM (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional). Este é um local importantíssimo para a história do Brasil, pois, foi ali, o local aonde, em 1638, desembarcaram as tropas invasoras Holandesas sob o comando do príncipe Mauricio de Nassau. Na Mesma região, temos também uma vasta paisagem natural que é o Parque de São Bartolomeu, rica em cultura, agregando belíssimas cachoeiras e uma imensa barragem que se encontra abandonada por falta  de investimento.

3 Comentários para: “CULTURA, BELEZA E HISTORIA NO SUBÚRBIO FERROVIÁRIO DE SALVADOR

  1. Eu como morador de um dos bairros periféricos vejo de perto como é a realidade nessas áreas .
    E ainda assim podemos ver como a desigualdade é constante entre surburbio ferroviario e outros bairros de classe media. Hoje, encontramos muitos bairros aonde se frisa muito as avenidas principais e a infra-estrura central, mas basta se aprofundar em uma das ruas desse mesmo bairro, ou seguir uma das quebradas que logo iremos ver que essas paisagens que notamos a primeira vista são apenas ficção.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.