AS TENTATIVAS DO GOVERNO PARA MELHORAR O QUADRO DA SAÚDE NO BRASIL

Médico e Saúde
Médico e Saúde: Brasil investe em saúde

Nos últimos anos, o Governo brasileiro, por meio do Ministério da Saúde – órgão responsável pela organização e elaboração de planos e políticas públicas voltados para a promoção, prevenção e assistência da saúde -, implementou uma serie de ações e programas que contribuíram para uma melhoria no sistema de saúde do país.

Melhor em Casa, Saúde Toda Hora, Academia da Saúde, Farmácia Popular, Política Nacional de Alimentação e Nutrição e Samu 192 são algumas das iniciativas desenvolvidas pelo Estado. No início de dezembro deste ano, o senado aprovou a proposta de investimento mínimo do Governo Federal para 2012, que pode destinar R$ 86 bilhões para a saúde pública no ano que vem.

Uma das novidades do Ministério é o Programa Melhor em Casa, que proporciona assistência multiprofissional gratuita em lares de pessoas com necessidade de reabilitação motora, idosos, pacientes crônicos sem agravamento ou em situações pós cirúrgicas. O Projeto, lançado em novembro de 2011, amplia o atendimento domiciliar aos brasileiros no Sistema Único de Saúde (SUS). Até 2014, segundo o Governo, mil equipes completas de profissionais de saúde estarão atendendo através do Programa.

As ações são, principalmente, voltadas para as comunidades mais carentes. No sentido de ampliar o acesso aos medicamentos para as doenças mais comuns, por exemplo, foi criado o Farmácia Popular do Brasil, uma rede de farmácias populares e parceria com drogarias da rede privada, denominada “Aqui tem Farmácia Popular, que comercializa, a preços mais baixo, medicamentos essenciais contra enfermidades como diabetes, hipertensão, entre outros.

Um dos programas mais populares é o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência, conhecido como Samu, que presta socorro à população em casos de urgência, através de um chamado telefônico por meio do telefone 192. O programa depende de uma parceria entre governos Estaduais, Municipais e suas Secretarias, e atende centenas de pessoas todos os dias.

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), o Brasil investe em saúde pública US$ 317 por brasileiro, atualmente, e ocupa o 72º lugar no ranking de investimento em saúde. Noruega e Mônaco, líderes do ranking de 193 países, gastam vinte vezes mais. Entre os países sul-americanos, a pesar dos programas e políticas implementados, o Brasil ainda perde para Argentina, Uruguai e Chile.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.