ROUPAS SINTÉTICAS CONTAMINAM CADEIA ALIMENTAR

Aguas lindas banham o parque São Bartolomeu
Parque São Bartolomeu - Foto Ana Lucia Oliveira Moreira

Pedaços de plástico microscópicos provenientes da limpeza de roupas tem se acumulado no ambiente marinho e podem estar entrando na cadeia alimentar, alertou um estudo publicado esta semana no periódico Environmental Science and Technology. Foi publicado hoje no site da BBC que os pesquisadores envolvidos rastrearam pedaços de “micro-plástico” ligados as roupas sintéticas, e constataram que uma única peça podia deixar na água até 1900 minúsculas fibras toda vez  que esta peça fosse lavada.

Pesquisas anteriores mostraram  que pedaços de plástico menores que 1mm são comidos por animais e podem  entrar na cadeia alimentar e acabar sendo consumidos por humanos. Já que uma vez ingerido por animais o plástico passa para a corrente sanguínea dos mesmos se acumulando em suas células. A pesquisa foi feita em 18 praias ao redor do mundo.  Veja a reportagem original aqui.

Que roupa suja se lava em casa nós já sabíamos, mas que esta sujeira podia voltar dentro do nosso prato no que comemos já  é uma novidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.