EXODO DE SUPER-PROFISSIONAIS DOS EUA E EUROPA CRIA OPORTUNIDADE PARA EMPREENDEDORES

invasão de talentos, profissionais qualificados  voltam ao Brasil em busca de oportunidades.
Invasão de talentos, Milhares de profissionais qualificados voltam ao Brasil em busca de oportunidades.

Milhares de profissionais qualificados estão deixando os países desenvolvidos e inundando o mercado de trabalho dos países em desenvolvimento em busca de oportunidades. Só na Índia, calcula-se que mais de 100.00 emigrantes de segunda geração retornaram ao país e entraram no mercado de trabalho em 2010.

Profissionais qualificados que fazem parte de uma segunda geração de imigrantes que saíram de seus “países de origem”  em busca de novas oportunidades começam a voltar à terra natal, em busca de novas oportunidades para expandir seus talentos. Este parece ter sido o caso do Jonathan Assayag mencionado recentemente pelo Jornal americano New York Times. Nascido no rio de Janeiro, Jonathan, 29, cresceu no sul da Florida, estudou em Harvard e decidiu voltar ao Brasil em 2011 para empreender em uma empresa de capital de risco.

Foi  o aprofundamento da Crise Econômica Mundial que parece ter iniciado o fluxo de profissionais dos países desenvolvidos para os países em desenvolvimento. Alguns podem dizer que  com isto o rio parou de correr para o mar. Mas a verdade é que a crise que se iniciou por volta de 2008 e ainda causa problemas para a economia de muitos países como EUA, Espanha, Grécia e Alemanha acabou dificultando as oportunidades para novos profissionais nestes países.

Ainda, segundo o mesmo Jornal mencionado acima, esta tendência de fluxo reverso de profissionais parece estar a se repetir em todos os Países do BRIC, mas com uma expressão maior em países como China e India. Quanto tempo este fenômeno vai durar ainda é um mistério. Por isto, abaixo explicamos como profissionais e empreendedores em busca de parcerias podem aproveitar a oportunidade.

Como aproveitar a invasão de talentos

Enquanto especialistas apontam que estamos bem no meio de um apagão de talentos, a notícia de que profissionais qualificados vindos de países desenvolvidos estão chegando ao Brasil praticamente anuncia uma nova safra de oportunidades.

Estes profissionais trazem consigo um novo modo de ver e organizar empreendimentos e contrata-los se tornou o sonho de consumo da maioria dos CEOs e gerentes. Afinal, não é tão atraente gastar tempo treinando pessoal quando se pode contratar alguém com a mesma bagagem educacional do Mark zuckerberg e outros profissionais treinados pelas melhores Universidades do Mundo.

No entanto, por mais bem treinados que eles sejam, muitos destes profissionais ainda precisam aprender e interpretar o Jeitinho brasileiro. Esta situação cria uma oportunidade de parceria única, na qual os dois lados podem aprender e se desenvolver juntos.

Um Sócio parte estrangeiro ou com experiência significativa no exterior pode ser o atalho para se alcançar novos investidores e parceiros que você tanto procurava.

Prepare-se para atritos

Quando temos um investimento entre pessoas de nacionalidades diferentes o atrito é quase a ordem do dia. Língua, cultura e filosofia de vida e valores são apenas alguns aspectos da interação que podem representar um verdadeiro desafio para um investimento “multinacional”.

Como experiência pessoal aprendi que o relacionamento multicultural não é tão simples quanto se pensa.  Enquanto estudava no, No Goldsmiths College, University of London, Reino Unido, tive a oportunidade de trabalhar com pessoas de aproximadamente 140 nacionalidades diferentes. Esta experiência além de enriquecedora, me ensinou que  é preciso se criar um código de conduta antes de se iniciar qualquer atividade em um grupo multicultural. Senso comum não é tão senso comum no mundo todo.

Mas, trazendo este insight para o mercado Brasileiro, um exemplo desta dificuldade pode ser a aceitação de alguns aspectos da cultura Brasileira que podem ser facilmente vistos como uma cultura de lazer e feriados para alguém vindo de outro país. aspectos simples da nossa cultura como  sair mais cedo na Sexta-Feira em algumas regiões, e até mesmo o impacto do carnaval nas atividades de um grupo pode ser algo difícil de entender para profissionais formados no estrangeiro.

Por isto antes de entrar no barco com um “Gringo” esteja certo de que os dois lados concordaram e discutiram questões que possam vir a gerar atrito como: mensuração de resultados, quem vai fazer o que como os lucros, prejuízos e principalmente as responsabilidades? Esclarecer perguntas como esta já são meio caminho andado em direção ao sucesso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.