EMPRESÁRIOS CONTABILIZAM PREJUÍZOS COM A GREVE DOS RODOVIÁRIOS EM SALVADOR

De acordo com dados do o Sindicato dos Lojistas da Bahia, Já foram perdidos pelo menos 12 milhões de reais em vendas por conta da ausência de ônibus na capital baiana.

A dificuldade na circulação de pessoas por Salvador também aumenta os custos operacionais dos empresários. Garantir o transporte para que seus funcionários cheguem no trabalho não é barato. O aluguel de uma van pode chegar a R$400,00. Mototaxistas, taxistas a depender da distância pode elevar o custo diário para pelo menos R$60,00.

Para os empresários que não podem arcar com esses custos de transporte de funcionários resta apenas trabalhar com o quadro de funcionários reduzido. Para empreendimentos de que tem como intuito atender públicos de bairro e não estão sofrendo tanto com a diminuição de clientes, satisfazer seus consumidores pode se tornar uma tarefa difícil.

Não é a primeira vez esse ano que uma greve causa problemas aos empreendedores soteropolitanos. No início de 2012 a greve da PM na Bahia obrigou lojistas a fecharem as portas e a população a se trancar em casa. Além das vendas perdidas diversos empresários tiveram que arcar com o prejuízo de saques a lojas. De acordo com a Associação Brasileira da Indústria de Hotéis ao menos 10% das reservas para a época do carnaval foram canceladas.

O julgamento a respeito das exigências dos rodoviários irá ser realizado nesta sexta-feira, 25, as 14 horas. Agora é esperar que o bom senso prevaleça, não a rixa entre patrões e funcionários.

Um Comentário para: “EMPRESÁRIOS CONTABILIZAM PREJUÍZOS COM A GREVE DOS RODOVIÁRIOS EM SALVADOR

  1. Pingback: TRANSPORTE PÚBLICO INSTÁVEL É PROBLEMA PARA EMPREGADORES | Nuvendigital

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.