TRANSPORTE PÚBLICO INSTÁVEL É PROBLEMA PARA EMPREGADORES

Falhas nos transportes públicos das grandes cidades são tão prejudiciais para o empregador quanto para os funcionários que possuem dificuldade para chegar no trabalho.

 
De acordo com pesquisa divulgada pelo Instituto de Pesquisa Econômica (Ipea) no início desse ano (2012) revelou que 41% da população das cidades com mais de 100 mil habitantes estão insatisfeitos com o transporte público.

 
As principais queixas dos usuários de transporte público no país se resumem sempre as mesmas situações. Ônibus com horários inconstantes, veículos desconfortáveis e quebradiços, além da violência.

 
Na mesma pesquisa foi questionado aos usuários do transporte público se eles concordavam com a “afirmação consegue ser atendida [pelo transporte público] sempre que precisa”. 61 % respondeu que não.

 
Essa insatisfação se estende ao empregador que muitas vezes é obrigado a arcar com altos custos para garantir o transporte de seus funcionários. Em Salvador, por exemplo, uma empresa paga em média, R$220,00 por mês em transporte para um único funcionário. Uma pequenas empresa que precisa de ao menos 5 pessoas para atender seus clientes acaba com o custo de R$600,00 em transporte no mês.

 
O empregador brasileiro ainda tem que lidar com prejuízos causados por greves e outros problemas políticos relacionado ao transporte. De acordo com o Sindicato dos Lojistas da Bahia, durante a greve dos rodoviários em Salvador  ocorrida  nesse mês de maio o comércio soteropolitano deixou de faturar cerda de 12 milhões de reais.

 
Vale lembrar que existe a ameaça de manifestações pela capital baiana caso o valor das passagens de ônibus subam novamente esse ano, o que quer dizer mais prejuízos para o comercio com as paralizações.

 
A instabilidade no transporte acaba também levando os empregadores a necessidade de assumir custos extras como a compra de carros, além do pagamento de corridas de taxis que podem levar ao custo de R$30,00 o dia. Obviamente esses valores são todos repassados ao consumidor.

 
O empreendedor brasileiro enfrenta a difícil tarefa de lidar com as intempéries das grandes cidades para trabalhar e contratar. A ausência de um transporte público de qualidade e estável pode ser, um entrave no desenvolvimento das cidades do país.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.