CRESCE INADIMPLÊNCIA NAS EMPRESAS

De acordo com o Serasa o calote das empresas cresceu 16,5% no primeiro semestre de 2012. É a maior alta dos últimos 3 anos.

 

As dívidas mais não pagas foram as relacionadas aos bancos com alta de 23,9% referente ao mesmo período do ano passado. Já as contas não pagas em questões como cartão de crédito e boletos acompanharam os números de 2011. Só de cheques devolvidos ouve um almento de 3,7%.

 

O crescimento do endividamento de empresas pode ser o primeiro sinal de que a economia brasileira já está sentindo os efeitos de uma freada no consumo, mesmo com as políticas de incentivo ao crédito adotadas pelo governo recentemente.

 

A situação poderia estar um pouco pior caso o governo não tivesse promovido uma redução nos juros e taxas bancárias em junho desse ano. Só a Caixa Econômica Federal recebeu uma redução de aproximadamente 21% nos juros em compra de imóveis, além de facilitações em taxas para compra de carros novos

 

Em 2011 aparentemente o brasileiro se assustou com as notícias a respeito do próprio endividamento que bateu record no período. Comprando menos o brasileiro se endivida menos, entretanto a economia esfria e as empresas tem um novo problema para lidar: a falta de clientes dispostos a fazer novas dívidas, mas ainda é melhor que uma bolha de crédito.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.