Negócios negócios, amigos à parte – será mesmo?

Amigos, amigos
A chegada do artista e o cachorro no expresso de Melbourne – 1937 por Ted hood para J.C. Williamson

Muitas pessoas fazem uma partição muito clara entre  sua vida pessoal e profissional. De um lado elas colocam a vida profissional, na qual desejam alcançar o sucesso profissional e econômico; já do outro lado, elas colocam a vida pessoal em que buscam reconhecimento, carinho, atenção e companheirismo de qualidade. E para muitas delas, algumas pessoas que fazem parte de uma destas áreas de suas vidas não poderiam fazer parte da outra sem gerar consequências aterrorizantes no campo financeiro, de crescimento pessoal, ou mesmo,  de produtividade.

>> Descubra como administrar seu tempo melhor

 

Quer mais sucesso – Aprenda a se motivar por escolher melhor seus amigos.

Uma frase que resume o pensamento de que existem amigos que não servem para negócios é a famosa Amigos – Amigos. Negócios à parte. Mas, para muitas pessoas esta frase esta escrita errada pois deveria ser Faça maus amigos e crie um desastre. Uma das personalidades que defendia esta forma de pensar as amizades foi o Empreender e palestrante Norte-americano Jim Rohn – 1930-2009.  Para Jim, um empreendedor de sucesso, escolher as amizades certas pode ser mais importante do que ter uma boa educação. Uma das frases creditadas a ele é neste assunto é a seguinte: Você é a média das cinco pessoas com que você gasta mais tempo. Isto seria algo do tipo: se seus cinco melhores amigos estão nas dividas, você provavelmente estará, se eles estão infelizes, você provavelmente estará e se eles forem produtivos, dinâmicos e realizadores, você provavelmente será também.

Mas quem foi Jim Rohn e porquê podemos prestar atenção ao que ele disse

Jim Rohn nasceu em em 1930 na cidade de Yakima, Washington DC, nos Estados Unidos. Concluiu o ensino médio e entrou para faculdade logo em seguida. Mas John não permaneceu muito tempo na faculdade. Com apenas 19 anos, um ano depois de ter começado o curso, ele desistiu e foi procurar um emprego. ” era como se já tivesse aprendido tudo que precisava” disse ele.  Mas, com 26 anos a única coisa que ele havia conseguido foi um emprego de repositor de loja, que lhe pagava um salário de 228 dólares por mês – uma verdadeira merreca, até naquela época. Até aqui nada na história de Jim é emocionante. Mas só até aqui.  E isto porquê quatro anos depois Jim havia se tornado um milionário vendendo produtos nutricionais.

Poderíamos dizer aqui que ele viveu milionário e feliz para o resto da vida. Mas não foi bem assim. A empresa em que Jim trabalhava faliu e ele perdeu uma quantia entorno de 2 milhões de dólares, praticamente tudo que tinha na época. Ele voltou a estaca zero. Foi então que  Jim decidiu recomeçar do zero. Uma certa ocasião foi convidado por uma migo para fazer uma palestra sobre sua história de vida. Esta acabou sendo a primeira de um total de 6.000 palestras que Jim fez em sua vida para mentores, empresários e profissionais de vendas. Em suas palestras, Jim sempre reforçou para suas audiências que para obter o sucesso, cada um dos ouvinte precisava tomar a responsabilidade de seu crescimento pessoal e crescer na vida. E é neste aspecto  que para ele, quem você escolhe para te acompanhar na vida também determina onde você vai chegar, ou seja seus amigos fazem seu futuro.

Como fazer amizades produtivas

Pode parecer até uma ironia, mas muitas pessoas passam mais tempo escolhendo tomates no supermercado do que escolhendo os amigos na vida real. E não é surpresa que algumas delas se encontrem cercadas de pessoas improdutivas, negativas e até mesmo tóxicas. Mas, será que há uma solução simples para o problema de amigo ruim? Abaixo você encontra três sugestões úteis.

#1 Não foque em desfazer as amizades ruins – foque em criar amizades melhores e produtivas – Isto é importante porquê construir algo bom pode ser mais fácil e rápido do que desfazer algo improdutivo. E enquanto você cria novas conexões, começará gradualmente a passar menos tempo com as conexões, improdutivas, prejudiciais ou mesmo toxicas.

#2 Procure pessoas que fazem mais do que falam – Nossa sociedade está tão acostumada com propagandas e comerciais que muitas pessoas vendem suas amizades como verdadeiros produtos. Algumas são especialistas em causar aquela impressão de amigo a primeira vista. Mas algumas vezes esta impressão não vive para contar sua história. Então se você quer evitar cair na lábia do amigo perfeito uma dica útil é observar a conexão entre o que as pessoas falam e fazem ao longo de um pperíodo de tempo. Logo se verá fazendo amizades melhores.

#3 Torne-se uma pessoa amigável você mesmo.  Outro passo para se atrair pessoas amigáveis, produtivas e que te motivem, é se tornando, amigável, produtivo e motivador.  Uma forma de fazer isto é estudar estas qualidades e entender como você pode desemvolve-las em sua vida. No mínimo você se tornará mais produtivo.

E você concorda com o Jim de que sua vida tende a ser uma média da vida das 5 pessoas que você passa mais tempo com? Em qual sentido você acha que a ideia do Jim Rohn é mais aplicável.

Gostou deste artigo, leia o nosso artigo com dicas para quem quer sair das dívidas aqui.

2 Comentários para: “Negócios negócios, amigos à parte – será mesmo?

  1. Pingback: Networking - como fazer… |

  2. Pingback: Alguns fatos sobre o dinheiro - parte 1 |

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.