Relacionamentos Abusivos – Sobrevivendo à Agressões Psicológicas e Verbais

Hoje vamos falar de algo bastante sério: Relacionamentos Abusivos. Tenho a opinião de que a maioria das pessoas não compreende o que é um relacionamento abusivo de verdade. Digo isto, pois se a maioria delas soubesse, teríamos uma revolução amanhã. E tudo é muito simples de entender, abuso gera indignação e que muitas vezes é acompanhada de raiva. A raiva mal controlada pode explodir em violência (só lembrar das manifestações públicas com polícia, cachorros, cavalos etc.) e que muitas vezes termina em mais abuso, alimentando um ciclo quase que infinito. Mas, o abuso não para por aí.

O que é um relacionamento abusivo?

Mas o que é um relacionamento abusivo? Buscando aqui na internet, encontrei uma definição que parece ser boa para começar, ela é do site stoprelationshipabuse.org e diz o seguinte (traduzido com ajudo do Google): “ Relacionamento Abusivo é um padrão de comportamentos abusivos e coercivos usados para manter o poder e controle sobre um ex-parceiro íntimo ou atual”. Embora a definição de relacionamento abusivo que encontrei, leve as coisas mais para o lado do relacionamentos amoroso, o abuso pode ser de vários tipos e afetar vários tipos de relacionamento, como emocional, financeiro, sexual ou físico e pode incluir ameaças, isolamento e intimidação. De acordo com o site mencionado acima, abuso tende a aumentar ao longo do tempo. Vale lembrar que o abuso pode ser de vários tipos, físico, verbal, psicológico, sexual e até financeiro etc.

Dicas de como reconhecer um relacionamento abusivo aqui…

Não sou nenhum especialista em relacionamentos abusivos, mas, acredito que na hora do abuso as questões mais importantes que veem a nossa mente girão em torno de: Como para o abuso; Como se distanciar do abusador(a) que não quer ou consegue mudar seu comportamento, e como tratar e sarar as feridas tanto físicas quanto da alma que resultaram do abuso.

É Importante procurar ajuda

Eu acredito ser importante saber quais os recursos disponíveis em sua região, cidade ou estado. Com a internet o acesso à informação potencialmente melhorou em muito nossa qualidade de vida. Vale lembrar que para alguns tipos de abuso, o governo tem sistemas de apoio e até mesmo delegacias especializadas como a da Mulher e a do Idoso. Mas, confesso que há um pouco de dificuldade em encontrar ajuda para o abuso que não deixa marcas, em geral de forma psicológica, emocional ou verbal. Muitas vezes é preciso inicialmente procurar grupos de autoajuda e colher informações do que está disponível em sua área em termos de ajuda prática.

Conhece alguma instituição ou grupo de apoio para pessoas vítimas de abusos? Deixe um comentário e compartilhe conosco.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.